Saiba como melhorar a qualidade dos seus relacionamentos com atenção e foco

Olá

Nosso dia a dia é corrido, até aí nenhuma novidade. Agora… você conhece o impacto de alguns comportamentos na sua produtividade, no aproveitamento do seu tempo e, principalmente, nos seus relacionamentos?

Veja comigo o que Maggie Jackson (jornalista e autora americana) revelou no seu livro “Distracted: The Erosion of Attention and the Coming Dark Age”:

  • As interrupções consomem 28% do dia de uma profissional durante o período de trabalho.
  • Uma trabalhadora troca de atividade a cada três minutos, incluindo o uso de celulares, e-mails e mensagens instantâneas. Uma vez distraída leva quase meia hora para reassumir o ritmo original.
  • Aquela que executa atividades rotineiras, quando interrompida, costuma ficar mais frustrada e sofrer de estresse intenso.
  • pressão para cumprir prazos estimula o foco e a objetividade, permitindo que a profissional seja mais criativa do que quando está dispersa ou é interrompida.
  • Quando assistem TV os pais interagem 20% menos com seus filhos e passam a dar respostas automáticas a qualquer coisa que digam.

Você pode dizer (como eu digo) que isso tudo já sabemos, porém vale ressaltar que Maggie realizou pesquisas comprovando esses fenômenos, ou seja, não ficou apenas no “achismo”.  Isso é importante porque permitem observar, testar, experimentar e encontrar soluções.

Amir Raz, neurocientista da McGill University (Canadá), afirma que “se você tem um bom controle da atenção pode dominar seu processo cognitivo, conter mais suas emoções e articular melhor suas ações”.

Pela minha tradução e interpretação entendo, no final de tudo, que Amir enfatiza que a atenção e o foco são vitais para alcançar e manter relacionamentos saudáveis.

Eu concordo plenamente, e você?

Comportamentos como ler algum texto ou emails durante o jantar com outras pessoas ou saber como foi o dia dos familiares pelo Facebook e Whatsapp, são cada vez mais rotineiros.

Estamos em plena era da tecnologia e mesmo assim (ou por causa dela), estamos distraídas, com falta de foco e desperdiçando nosso precioso tempo de vida.

Você já parou para pensar nas consequências disso tudo para seus relacionamentos? E quase não importa se é você quem tem esses comportamentos ou se vivencia com alguém da sua família. As consequências são previsivelmente negativas.

 

 

 

Dicas práticas

Veja só um projeto criado pela IBM: “sextas-feiras de reflexão”. Nela os funcionários deixavam de consultar emails e não participavam de reuniões, tudo para permitir que o pensamento criativo acontecesse sem maiores obstáculos, de modo mais objetivo e com melhor aproveitamento do tempo.

Você também pode fazer isso e é mais fácil do que pensa. Quer ver?

Experimente se distanciar do celular, tablet ou notebook à noite. Já ficou o dia inteiro conectada, é suficiente, né?

Se for difícil ou impossível por conta de compromissos assumidos, comece com sábados durante o dia. Talvez o domingo seja mais fácil ainda! Dedique-se às suas coisas, à sua família, aos amigos!

24 horas afastada da tecnologia não dá pra você? Teste períodos (manhã, tarde) e vá aumentando o tempo para desenvolver maior equilíbrio entre o mundo real e o virtual.

Maggie Jackson sugere a meditação como uma das saídas para aumentar a capacidade de atenção, mas também há outras formas de consegui-la. Olha isso:

  • Jogar RPG, tênis ou jogos de vídeo game que incluam outras pessoas;
  • Escrever textos ou poesias;
  • Praticar artes marciais.

Observe o que “desliga” você do mundo e poderá ser um potencial exercício para aumentar sua capacidade de concentração.

Essas sugestões visam ajudá-la a mudar o foco, a (re)treinar a atenção nas pessoas, nos relacionamentos presenciais, que merecem maior cuidado.

Osho (Bhagwan Shree Rajneesh) propôs inúmeras técnicas de meditação em suas obras. Escolhi uma pra você que está n’ “O Livro Orange” (você pode encontrá-lo em sebos virtuais).

Nada contra as “meditações paradas”, só fogem um tanto do meu jeito de ser, por isso se eu puder meditar com algum movimento, tanto melhor.

Escolhi uma pra você e é bem ativa, acredito que você vai gostar:

Meditação do Riso

Todas as manhãs, ao acordar, antes de abrir os olhos, espreguice-se como um gato. Estique cada fibra do seu corpo.

Após três ou quatro minutos, com os olhos ainda fechados, comece a rir.

Durante cinco minutos, simplesmente, ria.

No início você terá que fazer isso acontecer, mas logo o próprio som da sua tentativa causará um riso verdadeiro.

Perca-se no riso. Pode levar alguns dias antes que ele realmente aconteça, pois você não está muito acostumado com esse fenômeno. Mas logo ele será espontâneo e mudará toda a natureza do seu dia.

 

Vamos juntas… e de Salto Alto.

Bjs e até breve!

Izabel

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 12 =