9 formas eficazes de comunicar uma ideia verbalmente

Olá

Apresentar uma ideia, falar e discorrer sobre ela é até fácil… enquanto não surgem as primeiras dúvidas. Nesse momento aparece a pergunta que não quer calar:

– Por que não me preparei melhor?

 

A linguagem, a fala, é uma das características que nos diferenciam dos animais.

Você é capaz de dizer o que quer, da forma que achar mais conveniente e ainda usar a entonação de voz mais adequada a cada palavra ou frase que quer enfatizar, para chamar a atenção de quem a ouve.

Sem falar das pausas, do silêncio. Como são importantes, não é?

Acompanhe essas dicas que servem como ponto de partida para você utilizar com propriedade o seu “dom da fala”.

 

1. Use a gramática corretamente

Essencial também para as ideias que são apresentadas por escrito, a gramática ou o uso adequado e coerente da língua portuguesa – ou qualquer outro idioma – é uma regra.

Você pode manter sua gramática em dia com leitura, que ajuda muito,  assim como ouvir pessoas que falam corretamente.

E sempre que possível evite escrever errado ou exagerar nas abreviações, tudo muito usado nas redes sociais. Você pode se acostumar demais com esses “deslizes” a ponto de não saber qual é a palavra correta.

 

2. Linguagem simples

Para uma melhor interpretação das suas ideias, usar palavras fáceis é um ponto-chave.

Além de evitar confusão de pensamentos, torna o entendimento e a troca com as pessoas muito mais agradável e leve.

Evite inventar palavras. Concordo com o ditado que diz mais ou menos isso:

 

É melhor feijão com arroz bem temperado do que bife queimado.

 

Somente entre nós, eu AMO bife queimado… mas aí é outra história… 🙂

 

3. Saiba usar gírias

Por mais informal e próxima você seja dos seus ouvintes, evite exagerar nas gírias, principalmente se você vai expor uma ideia e quer que ela seja levada a sério.

As gírias podem empobrecer a fala e tiram a força e o impacto do conteúdo. E dependendo do público, sua própria credibilidade fica ameaçada.

 

4. Apresente exemplos

Nada como exemplificar o que você diz, porque além de facilitar a compreensão, parece que torna real o que está sendo dito, e isso aproxima o ouvinte da veracidade da sua proposta.

Ponto para você se puder demonstrar com exemplos o que deseja transmitir!

 

 

5. Mostre as vantagens do que está propondo

Esqueça os pontos negativos no primeiro momento, caso existam.

Mostre às pessoas a eficácia da sua ideia, as melhorias que ela pode trazer, os problemas que serão resolvidos e o quão inovadora pode ser.

Ou ainda: apresente números, experiências bem-sucedidas, depoimentos, exemplos sólidos.

Lembre-se que as pessoas “compramvantagens e benefícios. Então prepare seu discurso.

​​

6. Acredite no que está dizendo, porque seu corpo denuncia

Mesmo que você controle seus gestos, evitando movimentos bruscos que podem até desviar a atenção do conteúdo, você está longe de ser um robô. Isso quer dizer que o autocontrole corporal tem limites.

E se você conseguir controlar muito bem seus movimentos, fazendo gestos adequados e pontuais, que dão ênfase ao que você quer transmitir, os movimentos da face são dificílimos de ser controlados.

Como resolver essa situação?

Se você não é treinada para isso, precisa acreditar verdadeiramente em tudo o que diz.

 

Qualquer fala que mostre o mínimo de insegurança da sua parte, será transmitida de forma inconsciente, portanto, sem controle.

Está convencida? Prepare o discurso verbal, porque o não verbal já está pelo menos 50% garantido 🙂

 

7. Seja humilde sem ser “capacho”

É natural que as pessoas que você quer convencer tenham dúvidas, sejam sobre seu projeto, algo que você falou ou mesmo sobre você.

Essas objeções podem vir de experiências anteriores ou talvez a pessoas queiram mesmo testar seus conhecimentos e domínio do assunto.

Responda com sinceridade, paciência e objetividade.

Respostas fechadas do tipo “sim” ou “não” só servem para agitar ainda mais os ouvintes.

Se você tem esse hábito, treine para eliminá-lo.

 

8. Esqueça a timidez

Eu sei que uma vez tímida, sempre tímida. Sou uma delas e posso falar com propriedade.

Por outro lado, essa característica não é suficiente para paralisar, porque o comportamento, aquilo que você mostra aos outros, pode ser manifestado, expressado.

Sim, você precisa querer fazer isso, depois aprender e treinar.

A timidez na hora de apresentar uma ideia pode ser o início dos “nãos” que você irá receber.

É comum a timidez ser confundida com insegurança, com falta de conhecimento ou credibilidade.

Por isso, mais uma vez, você deve acreditar no que diz mais do que qualquer outra pessoa… e se preparar para transmitir isso, mesmo que ninguém concorde.

 

9. Deixe o nervosismo de lado

Por mais tensa que você esteja no momento de expor suas ideias, controle suas emoções e seu coração.

Aja naturalmente, respire fundo discretamente, mantenha o equilíbrio emocional.

Novamente o treino é seu amigo.

Faça seu “discurso” em casa, diante do espelho ou para pessoas que você confia.

Treino gera segurança e autocontrole. Abuse dele!

 

Vamos juntas… e de Salto Alto!

Bjs e até breve!

Izabel

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 2 =